Slider

19/05/2017

A vida da mulher moderna


Hoje o dia foi daqueles, e na vinda do trabalho pra casa João Bernardo queria pular da moto, jogou a mochila no asfalto e ainda tentou tirar o capacete, tudo isso numa avenida movimentada e de mão única, com a moto em movimento! 

Nem preciso dizer como foi complicado dar a volta pra pegar a mochila e andar mais uns dois quilômetros pra chegar em casa, tudo isso em meio a gritos de uma mãe tentando fazer o filho ficar quieto e gritos do filho dando birra com a mãe.

Daí quando abri o portão vi meu vaso de plantas jogado no chão da área e terra preta espalhada pra todo lado. Minha plantinha morta! Terra preta pra todo lado!! Suspirei fundo e abri a porta da sala, não tinha um milimetro no chão que não houvesse migalhas de pão e/ou de bolacha, muitas migalhas.

Roupa suja, sapatos, milhões de brinquedos espalhados. O dia foi muito cansativo no trabalho, mas quem disse que eu terminei o trabalho?!! Tenho minha casa pra arrumar, muita louça suja pra lavar, milhões de migalhas pra varrer e duas crianças pequenas com fome me pedindo mais pão!!

Malditas migalhas!!

Fui varrer o chão e comecei a pensar sobre essa vida de mulher moderna e como é complicado e como a gente sofre, não que as mulheres de antigamente não sofressem, mas era um sofrimento diferente e não sei se quero comparar um sofrimento com o outro, mas pensando nessa vida que levamos agora e na que minha vó levava nos tempos dela acho que realmente nacemos pra sofrer!!

Parece obvia a minha conclusão, mas além de todas as opressões que já sofremos, só pelo fato de ser mulher, ainda temos que lidar com essas jornadas de trabalho de 24 horas, onde quase nunca temos descanso. Aí eu me pergunto o que fizemos para merecer isso?

Nunca me intitulei feminista e nem quero que esse post seja mais um post de uma feminista, eu só quero desabafar mesmo. Eu estou aqui varrendo a sala e quando cheguei perto do computador resolvi parar e escrever tudo isso enquanto ainda lembro, estou morta de cansada e não tenho uma panela limpa pra fazer o jantar e seu EU não lavar ninguém mais vai lavar e não teremos jantar!

É um saco!!!!!! Quando eu era mais nova e sofria com a menstruação eu costumava dizer que todo esse sofrimento que nós mulheres passamos era culpa da Eva, aquela de Adão e Eva, da Bíblia sabe? Eva foi quem tramou tudo pra trair a confiança de Deus, só pode que todas nós, filhas de Eva, estamos pagando pelo pecado dessa vaca até hoje e vamos continuar pagando até o fim dos tempos!!

Essa explicação é ridícula, eu sei, ainda mais quando penso em todo o processo de evolução da especie humana, que nos levaram a ser quem somos hoje. Pela parte científica da coisa sabe?!! Sei lá, só queria uma explicação, de Deus ou da ciência, do porquê que nós mulheres, modernas ou não, nascemos pra sofrer?

João Bernardo tá aqui todo mijado me pedindo suco, Duda está no celular, parecendo um zombie jogando um tal de minicraft, ninguém me obedece, ninguém me ouve, mas se "virarem" marginais, gays ou prostituta a culpa é de quem? Da mãe, a mãe que não cuida direito, a mãe que não limpa a casa todo dia, a mãe que trabalha 8 horas por dia e deixa eles sozinhos pra fazer hora extra, a maldita mãe que por acaso é sempre uma maldita mulher!!

Eu só queria saber o porquê? Porquê tem que ser assim? Aff tô revoltada hoje gente, me desculpem pelo desabafo e se você se sente assim como eu, saiba que #tamojuntas !! 

Ps: eu estava quase publicando esse post com uma foto bonitinha do Pexels, mas resolvi xocar vocês com uma foto real da minha sala! Eu to varrendo gente, estava bem pior antes de eu começar esse post!!!

10/05/2017

Como usar: Bolsa redonda

Não sei se vocês perceberam, mas esses posts de "Como usar", são mais pra mim do que pra vocês rsrsrs, sempre que compro um acessório ou peça de roupa que não sei como combinar, faço um milhão de pesquisas na internet e um post pra armazenar algumas informações dessas pesquisas.

Não sou formada em Moda, nem tenho conhecimento técnico sobre moda, então não esperem termos e conceitos técnicos aqui nesse blog, só a minha humilde opinião, humilde e totalmente desprovida de senso fashion, ok?!!!rsrsrs

Eu queria muito uma bolsa pequena e quadradinha, pra andar de moto, que fosse transversal e que coubesse apenas o celular, dinheiro e cartão de crédito. Queria que fosse prático e ao mesmo tempo bonito, que fosse leve e ao mesmo tempo funcional.

Um belo dia, abro meu Instagram e vejo uma linda foto de Jess Vieira usando uma bolsa preta redonda. Foi amor a primeira vista, passei dias fuçando o blog dela pra achar de onde era bolsa e saber como eu fazia pra ter uma igualzinha?
Musas Inspiradoras:
Jess Vieira
A Jess, tem o estilo muito diferente do meu e, 99% dos looks dela eu não usaria ou mudaria algumas coisas pra poder usar, mesmo assim eu amo todos os looks que ela posta, não sei porquê, mas adoro salvar as fotos dos looks dela no Pinterest, mesmo não sendo meu estilo.A bolsa redonda dela é SheIn, mas não tem mais disponível no site deles, infelizmente.

Irmãs Alcántara - Tudo Orna
As irmãs Alcântara criaram a marca Orna, que produz, dentre outras coisas, bolsas de couro lindas e super estilosas. Não é de hoje que esse modelo de bolsa da marca delas vive com estoque esgotado, a bolsa é meio carinha, mas é couro de verdade (deve durar a vida toda), e a produção é meio artesanal, o que acaba justificando o preço. Se eu pudesse tinha todas as bolsas delas, uma de cada cor. Amo todas.

Caroline - Un Fancy
Quase todos os meus post da tag Moda, tem uma foto da Caroline, mas é por uma boa razão rsrsrs, além de eu amar o estilo de vida dela (Ela foi responsável por desenterrar o Armário Cápsula e disseminar ele pelo mundo 😍), o estilo de roupas dela combinam demais comigo, quase tudo que ela veste eu vestiria também, sem mudar nada, básica e elegante na medida certa. Amo de paixão o blog dela.

/ /
Não tem muito segredo pra usar uma bolsa cheia de estilo como essa redondinha, eu consegui comprar uma pra mim na Dafiti e se Deus quiser em breve já vou estar usando ela por ai.

E você o que acha desse modelo de bolsa? Você Usaria?


06/05/2017

Meu tratamento dentário com Aparelho Ortodôntico

Atualmente essa é minha foto de capa do Facebook, assim com esse sorriso de orelha a orelha, eu estava bem feliz nesse dia, mas mesmo com toda a felicidade do mundo eu não estaria com os dentes a mostra se não fosse pelo meu tratamento dentário, onde coloquei aparelho ortodôntico e, depois de 27 anos, pude finalmente sorrir de verdade sem ficar com vergonha.

Antes de mostrar pra vocês como eram os meus dentes, vou contar minha história pra vocês: 
Eu coloquei aparelho aos 14 anos, era um tratamento doloroso e muito longe de casa, eu viajava por 14 horas num ônibus pra ir na cidade, que era em outro estado, pra poder fazer a manutenção todo mês.
Ficava caro, mas minha mãe entendia como aquilo era importante pra mim, quando essa parte do tratamento acabou e eu finalmente podia transferir as manutenções pra minha cidade mesmo, foi um alívio, maasssss o dentista que contratamos era meio malandrão e, depois de uma briga feia com minha mãe ele se recusou a devolver minha documentação ortodôntica para que eu pudesse transferir o tratamento pra outro profissional.
Aí minha mãe apelou, eu apelei, e decidimos interromper o tratamento! Eu fiquei bem magoada, mas prometi pra mim mesma que quando eu tivesse meu próprio dinheiro eu iria voltar ao tratamento e iria sorrir de verdade, sem sentir vergonha. Isso foi quando eu tinha 15 anos.
Antes e Depois:

Não sei o que aconteceu no meio do caminho, mas mesmo eu sendo funcionária pública desde os 18 anos, com emprego fixo e um salário até legal, eu nunca mais me interessei em colocar aparelho. Eu sentia vergonha dos meus dentes, mas nunca ia no dentista fazer um orçamento ou dar o ponta pé inicial pra resolver o problema.

Até que passei por uma crise de baixa autoestima, onde me setia feia, gorda, descabelada, ridícula. Foi uma fase negra, e eu quase cai num abismo sem volta, a depressão. Por sorte, eu leio muitos blogs inspiradores nessa internet e num deles eu li que a gente tem que buscar, com as próprias mãos, as coisas que nos fazem bem!

Se eu me sentia feia naquele momento, só dependia de mim mudar isso. Então fui listando as coisas que eu queria mudar em mim, no meu corpo. No topo da lista estava os dentes! E no meio de coisas simples como um corte de cabelo e coisas impossíveis como mais 10 cm de altura, eu vi que a maioria das coisas que eu gostaria de mudar só dependiam de mim, de dar o primeiro passo sabe?

No outro dia fiz uma avaliação no dentista e no outro mês eu já estava de aparelho nos dentes. Isso foi a quase dois anos atrás. Hoje meu tratamento está quase no fim, e meus dentes não me envergonham mais, e sorrir com os dentes de fora se tornou um hábito.
Veja nesse post aqui como ficou minha sobrancelha definitiva, outro item dessa minha listinha que já foi riscado!

Então se você, hoje, está se sentindo assim, feia demais, gorda demais, com a autoestima no negativo, faça uma lista de todas as coisas que você gostaria de mudar no seu corpo. Escreva tudo mesmo, o possível e o impossível. Analise, veja o que pode ser mudado, o que depende só de você e dê o primeiro passo.

Não fique sentada esperando o dia em que vai, magicamente, acordar linda, não pense que vai ser fácil assim, porquê não vai! Nada na vida é fácil, não é mesmo?!! Mas não desanime, não perca o foco. Vá até o fim e no fim se sinta linda!

Ah, não precisa de muito dinheiro ou de investir todo seu tempo e dinheiro de uma vez, trace uma meta, pode levar anos, mas faça o que puder por você! Eu estou quase zerando as coisas possíveis da minha listinha, agora falta as que dependem de milagres, as que depende de eu nascer de novo e as que dependem de muitoooo dinheiro rsrrsrs

04/05/2017

Projeto Um Ano Sem Sapato


Pra quem não sabe do que se trata o Projeto Um Ano Sem Sapato, eu falei dele nesse post Aqui, mas vou fazer um resumão pra quem tá com preguicinha de clicar:
Pra inicio de conversa, quero deixar claro que não é mera coincidência o projeto ter o nome parecido com o nome do blog da Joana do Um Ano Sem Zara, eu me inspirei totalmente nela, pois acho ela incrível! O projeto consiste em ficar um ano inteiro sem comprar sapatos, não pode nem chinela de dedo (Havaianas), tem que usar, até acabar, todos os pares de sapatos que estão na sua sapateira.

Bommmmm, foi bem difícil ficar um ano inteiro sem comprar sapatos, mas não é impossível, na verdade é até necessário para pessoas que, assim como eu, compram demais. 

Depois desse um ano sem gastar com sapatos, vi meus pares favoritos estragarem um após o outro e, quando o projeto acabou eu não quis fazer de novo.

Até que recentemente fiquei sem guarda-roupas e me vi com uma caixa gigantesca de sapatos, dezenas de pares, pares que não uso a anos, todos amontoados, ocupando espaço e ao mesmo tempo esfregando na minha cara o quanto eu gasto desnecessariamente com esse item de moda.

Já estou organizando meu novo Armário Cápsula, então pensei que tinha o dever, a obrigação, de organizar um novo UASS, já que meu dinheiro anda curto, e minha sapateira lotada.

Nesse post Aqui eu mostrei pra vocês os pares escolhidos e as regras do Projeto, mas nesse ano quero mudar algumas coisas, por exemplo, quero escolher apenas 10 pares pra usar durante três meses e guardar o restante numa caixa lacrada.

Com essa técnica de tirar os outros pares de vista, vou poder sentir falta dos sapatos e, após três meses abrir essa caixa, com os sapatos velhos, vai ser quase uma ida ao shopping. Esse truque já é usado no Armário Cápsula e super funciona.

Os escolhidos:


▲ 01- Mule Mocassim Dafiti Shoes ▲ 02- Alpargata Vizzano ▲ 03 - Sandália tratorada FiveBlu ▲ 04 - Sandália Meia Pata Moleca ▲ 05- Sapatilha Carmen Steffens ▲ 06- Mocassim Santinato ▲ 07-Alpargata Vizzano ▲ 08- Chinelo Carmen Steffens ▲ 09- Sapatilha Carmen Steffens ▲ 10- Scarpin Bebecê ▲

Escolhi alguns pares que estão super em alta na estação, inclusive alguns desses eu comprei recentemente e ainda nem chegaram aqui em casa, escolhi duas alpargatas quase iguais porquê eu amo esse sapato, ele é apenas o mais confortável do universo, e porquê sou dessas rsrsrs

Durante três meses, faça chuva ou faça sol, apenas esses sapatos, mesmo se estragar, mesmo se eu for convidada para um casamento ou formatura, só poderei usar esses! 

Estou me desafiando a sério e, pode parecer meio masoquista para algumas pessoas, mas quem é descontrolada com compras sabe que as vezes temos que tomar medidas drásticas para evitar o consumo desenfreado.

Me acompanhem por aqui que logo logo vou começar a postar alguns looks do meu Armário Cápsula, usando os sapatos do Projeto Um Ano Sem Sapato!

Ah, já me conta aí nos comentários o que você acha desse desafio? Faria? Me acha louca? Tá doida pra fazer também ou Deus me livre?

xoxo
Gardenya


01/05/2017

Como usar Mule Mocassim



Olha eu aqui de novo aderindo as tendências de moda com referências dos anos 90.
Já vou logo avisando que é minha década preferida da vida, nasci em 1988, e quando os anos 90 começaram eu tinha 2 anos e terminaram quando eu tinha 12 anos de idade, então as melhores partes da minha vidinha (infância e pré -adolescência ), foi nessa década.
Tirando todas as ótimas lembranças que tenho dessa época, me lembro muito bem de um sapato preto da minha mãe, ela comprou pra ir em um casamento em que eu era Dama de Honra, e me lembro bem dele porquê foi muito muito caro, ela gastou alguns meses pra pagar todas as parcelas,  e ele era um Mocassim preto de couro que durou até o ano de 2016 (sim isso tudo), apenas em 2016 eu joguei ele fora porquê o couro estava duro demais e machucava os pés.
Agora a tendência ~vibeanos90~ da vez é o Mule Mocassim, a mistura do sapato mais polêmico, caso de amor e ódio, o Mule, com o sapato masculinizado que causou e causa até hoje, o Mocassim. Claro que eu estou doida pra ter um né!!
Como usar?
image

Minha combinação preferida é com a calça Mom Jeans, fica ainda mais com cara de anos 90 né? !!! Adoro!!!
Veja aqui um look meu usando minha calça mom jeans 
image
Vale ressaltar que os Mules (ou Flat Mule), existem em diversos modelos, tem com salto alto, com bico bem fino, estampado, bordado e etc.... Mas o que eu mais gostei (amei, adorei, quero pra ontem), é esse modelo que imita um Mocassim na frente e é um Mule atrás.

E você o que acha dos Mules? 
Hit our Shit? Hot our Not? Passa ou repassa?

25/04/2017

Como usar: Calça Mom Jeans


Recentemente ganhei uma calça com a modelagem Mom Jeans, que está super em alta atualmente, mas eu não faço a mínima ideia de como usar ou combinar com o que já tenho. Pra falar a verdade esse é um modelo de calça que eu nunca sonhei em usar, mas agora que tenho e vi o quanto é confortável, dá vontade de usar todo dia.
Ah, preciso dizer que moro no interior e, essa moda ainda não chegou por aqui, então sempre que saio na rua com minha calça sinto uns olhares assustados, ou me acham ridícula, doida ou acham que estou usando uma calça velha dos anos 90. 
Graças a Deus sou desprovida de vergonha na cara, então nem ligo rsrsrs
Inspiração:

Busquei inspiração nas minhas blogger favoritas e no Pinterest, sempre respeitando as particularidades do meu estilo, e das peças de roupas que já tenho no meu armário, e cheguei ao meu próprio look mom jeans.
Espero que gostem e me digam a opinião de vocês sobre essa calça nos comentários.

▲ Sandália Avarca: Vizzano ▲ Calça Mom Jeans: Ift ▲ Camisa branca: Pull&Bear ▲
▲ Cinto Couro: Forever 21 ▲ Jaqueta Couto fake: Ift ▲

Eu particularmente acho que ela dá uma deformada no corpo, fazendo a gente parecer mais gordinha e, tem que tomar muito cuidado com o tamanho da calça, pois se ela ficar apertada, essa região pélvica fica muito estranha rsrsrsrs
Porém, vamos escrever um PORÉM com letras maiúsculas agora porquê, ela é a calça jeans mais confortável desse universo e, mesmo enfrentando olhares estranhos pela rua, eu tenho usado com frequência e amado a sensação de conforto que sinto quando estou com ela.
Sabe aqueles casos de amor e ódio, de pura indecisão? Essa calça é um desses casos. Não consigo decidir se amo ou se odeio, mas sigo usando.
E você? O que acha desse modelo de calça? 
Hit our Shit? Hot our Not? Passa ou Repassa?

Ps: Tô usando o cabelo bem descabelado assim mesmo e tô amando rsrsrs
Ps²: Tem quase um mês que não uso salto e tem sido a coisa mais maravilhosa da minha vida.
Depois que você se foi © . Todos os Direitos Reservados - Por: Gardenya Barbosa.