12/05/2021

Olá Crise de Ansiedade!


Quantas vezes falei sobre isso aqui, sobre minhas crises de ansiedade, geralmente escrevo quando estou sufocando, literalmente sem ar, no meio de uma crise.
Coloco uma musica bem alta e escrevo, me ajuda a aliviar, já tenho 33 anos e ainda enfrento, cada dia com mais força, a crise de existir, que chamo carinhosamente de crise existencial.

Parece que tem alguém sentado no meu pescoço, uma alma penada, um fantasma, o fantasma das minha dores, quem sabe? Mas eu sinto o peso quase que literalmente.

Essa mesma alma penada força suas mãos contra meu pescoço e me sufoca, as vezes fica difícil de respirar, o que fazer?

Aumento o som, até não poder ouvir mais meus pensamentos, mas a música diz em sua letra ~ Hold On ~ aguente firme!

Acho que preciso tatuar isso em algum lugar visível, Hold On, aguente firme, aguente!!! Já sei o motivo dessa crise, a culpa é sempre minha a das minhas próprias neuras e cobranças.

Inventei que quero comprar um carro, será o MEU carro, assim todo em letras maiúsculas, porquê será muito meu mesmo, será uma das maiores conquistas.

Tem que ser compro até julho, no máximo setembro, e não posso pedir ajuda a ninguém, são as regras que inventei na minha cabeça. Também já escolhi o carro.

Não é apenas um carro, é O carro, escolhi o carro no OLX, o ano, o modelo, tudo perfeito do jeito que quero, mas na minha cabeça louca não serve mais outro carro igual, tem que ser AQUELE carro.

Então me sobrou entrar no anuncio todo santo dia e ver se já foi vendido, meu coração chega acelera enquanto a página carrega, porque se aquele carro for vendido meu coração vai se partir.

Ele é meu a meses, eu vou comprar ele, ele nasceu pra ser meu, ele está lá só me esperando.

Opa, olha o fantasma subindo no meu pescoço, já sinto o peso, sinto a crise chegar, eu me forço eu sei, mas sempre fui assim.

Hoje eu sei que eu projeto todos os meus sonhos nesse carro, mas na verdade eu queria mesmo era estar comprando ingressos para o Louvre, acho que é por isso que estou surtando.

Provavelmente farei merda no cabelo.

Hold on!!!Hold on!!!Hold on!!!Hold on!!!Hold on!!!Hold on!!!Hold on!!!Hold on!!!Hold on!!!Hold on!!!Hold on!!!Hold on!!!Hold on!!!Hold on!!!Hold on!!!Hold on!!!Hold on!!!Hold on!!!Hold on!!!Hold on!!!Hold on!!!Hold on!!!Hold on!!!Hold on!!!Hold on!!!Hold on!!!Hold on!!!Hold on!!!

Aguenta firme caralho!!

  
Assinatura com amor Gardenya Barbosa

Postar um comentário

Depois que você se foi © . Design by FCD.