08/01/2018

Como começar a ser Minimalista?


Me lembro de quando comecei meu primeiro Armário Cápsula, era modinha, todo mundo queria falar sobre isso e fazer o projeto, e hoje temos um grupo no Facebook com mais de 4 mil membros que quase não conversam, afinal a modinha passou!!

E no post de hoje vou falar sobre a nova modinha, o Minimalismo! Vejo tanta gente se intitulando minimalista e pregando sobre a causa, vejo vídeos e mais vídeos sobre como se tornar minimalista e sobre como se desfazer de todas as tralhas, confesso que tem muito conteúdo bom, mas muitas vezes tem uns que são um pouco equivocado.

Estou em um outro grupo no Facebook onde o minimalismo é o foco e vejo pessoas postando que estão trocando os móveis da casa para aderir ao estilo de vida, que estão reformando a casa e trocando azulejos pra tudo ficar branquinho, trocando até as panelas da cozinha, tudo para se intitularem M I N I M A L I S T A S ! 

Mas ser minimalista é ter tudo branquinho e em pequena quantidade?
Não necessariamente!!
Se você deseja começar o estilo de vida, pode começar apenas destralhando a casa, cômodo por cômodo, para isso recomendo muito a leitura do livro A Mágica da Arrumação de Marie Kondo, foi com esse livro que descobri o quanto de coisa inútil que eu acumulava.

Não precisa trocar os móveis da casa ou reformar a cozinha pra pôr a decoração escandinava em ação, basta começar a destralhar, doe ou jogue fora tudo o que esta em excesso, tenha consciência desses excessos, esse já será um grande passo.

Aqui em casa eu usei algumas dicas que estão me ajudando muito a ser mais minimalista de certa forma, além de manter a casa mais arrumada e economizar uma bela grana, vejam:
  1. Usar o Armário Cápsula até nas roupas das crianças, mantendo uma rotação de peças e comprando bem poucas peças de roupas durante o ano todo.
  2. Destralhar os armários da cozinha! Você precisa mesmo de 5 abridores de garrafas? Ou de 3 tábuas de corte? E esse monte de potes plásticos? Precisa? Claro que não! Fiz um limpa na cozinha e tirei uma caixa enorme de coisas para doar, de panela de pressão até potes de sorvete.
  3. Projeto Um Ano Sem Sapatos. Meu projeto está desatualizado aqui no blog, mas a ultima vez que comprei sapatos foi em maio de 2017, e só pretendo comprar de novo em maio desse ano. Uso até acabar e sempre que compro novos separo os velhos para doação ou venda.
  4. Menos itens de decoração. Nada de bibelôs, nada de anjinhos de porcelana, apenas meus cactos e minhas plantinhas o resto foi pro lixo. Decoro a casa com plantas e alguns quadros nas paredes.
  5. Livros só no Kindle. Foi bem difícil jogar todos os meus livros fora, doei alguns, vendi outros, mas joguei no lixo também, não me arrependo, pois agora tenho um kindle e todos eles estão lá dentro pra eu ler quando quiser. Eu que tinha mais de 300 livros hoje tenho apenas a coleção de Harry Potter, a coleção do Guia dos Mochileiros das Galáxias e 4 livros que nunca li (e nem sei o nome), mas que enfeitam minha rack por terem a capa bonita (Quem nunca? rsrsr), mas ainda quero me livrar deles, porém eles servem para esconder o roteador.
  6.  Criei um Brechó com as amigas e vendi todas as minhas bolsas, roupas, sapatos, eletrodomésticos e até roupas de cama que não usava mais. Ganhei dinheiro e desentupi a casa.
Eu preciso deixar claro que não me considero minimalista, eu estou em busca desse estilo, minha casa ainda tem muita tralha que não consegui me livrar, mas aos poucos a gente chega lá. A mensagem desse post é justamente essa, não precisa ser perfeito, não precisa esperar para ter dinheiro e trocar todos os móveis da casa, não precisa ser radical, basta decidir e começar, o mais importante é se sentir bem com a proposta do projeto e não fazer nada só porque é modinha.

Hoje eu não imagino minha vida sem um Armário Cápsula, espero chegar ao dia em que me torne totalmente minimalista e mude totalmente a minha forma de ver a vida. Vamos juntos nessa?

Postar um comentário

Olá sejam bem vindos aos comentários do blog Depois que você se foi.
Fique a vontade para comentar, então deixe abaixo a sua opinião sincera sobre esse post.
Volte sempre!

@depoisquevocesefoi

Depois que você se foi © . Todos os Direitos Reservados - Por: Gardenya Barbosa.