01/01/2017

COMPRAR COMPULSIVAMENTE PARA ACALMAR A ALMA

Comprar compulsivamente para acalmar a alma

Quem nunca gastou o que não tinha, comprando tudo o que via, para acalmar a alma? Para preencher um vazio interno com coisas externas?

Talvez você não saiba, mas pessoas consumistas, geralmente, estão apenas tentando preencher algum vazio, falta algo na nossa vida, alguma coisa emocional, que não entendemos ou não sabemos o que é, mas é um vazio, e esse vazio precisa ser preenchido e geralmente entrar numa loja e comprar tudo o que gostar, resolve todo o problema, mesmo que momentaneamente.

Eu sou uma consumista assumida, tenho problemas com compras desde a adolescência, sempre cheia de dívidas e consciência pesada, depois que comecei a fazer o projeto Armário Cápsula eu realmente dei um controlada nos gastos, mas sempre que tenho um problema emocional – e isso acontece com mais frequência do que eu gostaria – eu acabo chutando o balde e gastando com coisas que não preciso.

Eu poderia fazer um post dando cinco dicas de como controlar as compras compulsivas, mas eu estaria mentindo pra vocês, eu não sei controlar minhas compras compulsivas, e essas dicas não funcionam sempre, não comigo, pelo menos não quando minha alma esta inquieta.

Se eu estiver bem emocionalmente eu fico tranquila sem comprar nada, mas se algo me abala, uma briga com o marido ou passar raiva no trabalho, essas pequenas coisinhas da vida já me fazem parar na frente da primeira vitrine e desejar qualquer porcaria que eu achar bonito, mesmo que eu não precise daquilo, mesmo que eu não tenha dinheiro pra comprar aquilo.

Veja todos os meus post sobre Armário Cápsula e minhas tentativas de realizar um consumo mais consciente AQUI.

Outro dia comprei uma calça, é uma calça linda, ficou confortável e bonita no meu corpo, ela só tem um problema, custou mais de trezentos reais! É de uma marca conceituada e provavelmente vai durar anos, mas não tinha a menor necessidade de eu comprar essa calça, mas no mesmo dia eu também troquei de relógio, comprei um maior (e mais caro), mesmo eu já tendo um relógio bom, achei que podia comprar outro, é só mais uma dívida que eu vou conseguir pagar.

pexels-photo-46089

Mas a que preço eu pago essas dívidas?

Esse texto todo amiga, é pra te falar que eu descobri que minhas compras desenfreadas, pra aclamar a alma, como eu costumo dizer, estão me proibindo de ter férias, de viajar, de crescer financeiramente. Essas parcelas, essas roupas, sapatos e produtos de revistas, então me privando de conhecer Paris! Sim, Paris, ou Nova York ou Londres, ou qualquer outro lugar que eu gostaria de conhecer, mas nunca tenho grana pra ir, porque gastei tudo com roupas, sapatos e bolsas.

Eu escrevi esse desabafo aqui, não pra te inspirar ou te ajudar, é só um desabafo mesmo, eu queria muito ser diferente, gastar menos com essas coisas superfluas, mas a verdade é que já falhei tantas vezes que nem sei como começar de novo.

Mas 2017 está aí, batendo na porta, ano novo, projetos novos, renovação de sonhos e esperanças, e nesse ano eu pretendo gastar cada centavo meu com a realização do meu sonho, o sonho da Casa dos Sonhos. Desse ano não passa, já prometi pra mim mesma!

4 comentários so far

  1. Bom não consigo estar sempre fazendo compras, pois adoro fazer uma pesquisa de preço e sempre compro o mais barato possível, porque ? Por que eu enjoo muito fáceis da roupas de uso, depois de uma semana usando dou ela embora facilmente estou sempre trocando por peças de brecho ou bazar que tem roupas lindas, beijos !

    www.diksdareh.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Eu também faço as mesmas coisas, do mesmo jeito... Muito triste pensar que meu dinheiro, que é tão suado, vai pro ralo tão rápido, com coisas tao supérfluas.
    Estou tentando me controlar, não tá fácil... As vezes fico meses sem comprar, aí em uma noite num e-commerce qualquer, vai tudo por água abaixo, parece que tudo que eu segurei durante esse tempo vai de uma vez.
    Ultimamente tenho tentado fazer as contas, penso: 1 blusinha = 1 almoço em Paris; 1 calça jeans = 1 ingresso de museu. Tento manter isso sempre comigo, pra quando bater a vontade ter a consciência do que poderia ser feito com o dinheiro. Vamos ver se dá certo.
    Muito obrigada por dividir com a gente! Quem sabe a gente vai se ajudando
    bjos
    Aninha

    ResponderExcluir
  3. Acho que faz um século que eu não comento por aqui! rs
    Sempre fui muito controlada com compras, sempre comprei bastante coisinha em promo e garimpei muito, mas nunca cheguei a fazer loucuras em valor alto ou ficar endividada por isso.
    Sou mãe solo e tive meu filho adolescente, as coisas sempre foram apertadas por aqui, enquanto estava na faculdade e era estagiária eu resolvi comprar um ap na planta!!!!!!!
    Ganhava até um salário com e sabe como eu me organizava? Recebia a cada 15 dias, o pagamento do fim do mês que era maior era da onde eu tirava a grana para pagar a maior parte das contas, caia o salário e eu pagava todos os boletos e sacava para pagar outras contas como transporte escolar, vamos supor que me "sobrava" R$500,00 desse valor eu determinava quanto ia ficar para eu passar a quinzena e quanto eu ia guardar e colocava na poupança e não usava mesmo. Quando recebia o vale já não tinha quase nada de conta e fazia a mesma coisa, determinava qto eu ia poder gastar e o restante eu guardava tudo.
    Claro que quando eu precisava de roupas e calçados e era época de promoções eu acabava gastando um pouco mais, mas determinar quanto eu poderia gastar na quinzena me ajudou demais naquela época.
    Meu noivo que era meu namorado na época ficava bravo as vezes comigo por eu me privar de algumas coisas, mas sinceramente? Foi assim que eu consegui ter meu ap, se eu comprasse tudo que eu via por ai..eu não teria o que eu tenho hoje!
    Final de 2015 mudei de emprego e comecei a ganhar mais do que ganhava antes, me esforcei e juntei $ para comprar um carro a vista, peguei um pouco do meu noivo emprestado e quitei tudo no ano passado, passei o ano justinho..mas sem dívidas!
    ter um propósito maior nos ajuda a segurar um pouco a onda, e eu ficava muito feliz de ver que a quantia na poupança só aumentava e acabava dando dó de gastar! rs
    Hoje quero fazer uma reserva financeira legal, quero sacar o fgts e deixar ele aplicado. Decorar meu ap e já fazer alguns reparos que preciso e fazer pequenas viagens.

    Espero que você consiga!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paula, que bom ter seus comentários de volta!!
      EU realmente tenho inveja de pessoas como vc, eu nunca consegui juntar dinheiro, já fiz de tudo, já tentei com poupança, com consócio, nada funciona pra mim, eu não tenho esse controle de me privar de alguma coisa pra um proposito maior, eu realmente odeio isso, mas é tão difícil mudar, vejo pessoas como vc, que conseguem comprar coisas essenciais como seu ap, e as vezes elas ganham bem menos que eu, mas conseguem ter bem mais sucesso que eu, eu fico realmente triste comigo mesma, mas espero muito conseguir, eu quero muito mudar esse meu jeito.
      Obrigada por seu depoimento e obrigada por torcer por mim.
      Bjim

      Excluir

Olá seja bem vinda aos comentários do blog Depois que você se foi.
Fique a vontade para comentar, então deixe abaixo a sua opinião sincera sobre esse post.
Volte sempre!

Depois que você se foi © . Todos os Direitos Reservados - Por: Gardenya Barbosa.