15/10/2016

Use o que te deixa feliz

image

Pra mim, felicidade é um estado de espirito, tem muito mais a ver com o psicológico do que com o momento em si, uma pessoa pode se sentir infeliz numa festa e pode se sentir feliz com um look que deu certo, e as vezes nós mesmos deixamos pequenos momentos de felicidade passar, por achar que eram pequenos demais pra se levar em conta.


Estou falando tudo isso porquê hoje quando fui me arrumar pela manhã, eu me obriguei a vestir uma calça que eu não gosto, pelo simples fato de fazer séculos que eu não a uso e por ter pago muito caro nela. Ok, vesti a calça, vesti o look completo, olhei no espelho e fiquei triste!


Não foi uma tristeza comum, eu fiquei triste e chateada de ter que sair de casa vestindo uma coisa que eu não gosto, me sentindo feia! Quantas vezes já fiz isso, usar uma coisa que faz eu me sentir feia, só pra compensar o valor que gastei comprando essa coisa. Olhei no espelho de novo e liguei o foda-se!


Eu sempre uso esse termo ~liguei o foda-se~, quando eu quero parar de pensar em coisas que me deixam triste, “foda-se se eu paguei caro nessa porra dessa calça, ela me faz parecer uma baleia gorda e meu quadril fica dividido em dois! Foda-se calça horrível! Morra calça, morra!! ”.


A calça vai pro Enjoei, vai sair da minha vida, e junto com ela vai mais um monte de roupas, faz tempo que aprendi com meu Armário Cápsula que a gente deve usar o que nos deixa feliz, o que nos deixa confortáveis e de bem com nós mesmos. De dentro pra fora, entende? Acho que tinha me esquecido disso.


A gente já se cobra tanto, tem que estar no peso ideal, com filhos educados, casa arrumada, trabalho perfeito, salário dos sonhos, tudo gera uma cobrança interna. Então pelo menos nos meus looks, de hoje em diante, vou usar só o que me deixa feliz!


Looks para trabalhar

(Looks que me deixam feliz ▲ Ps: menos essa calça do look com a blusa amarela, ela não me deixa feliz Sad smile)


Vou me vestir, olhar no espelho e gostar do que vejo, quero me sentir bem! Quero amar minhas roupas, todas elas, e quero usa-lás porque as amo, e porquê me deixam bonita, não por ter pagado caro ou por fazer tempo que não uso.


Com toda essa novela mexicana que foi eu me vestir pra ir pro trabalho hoje, aconteceu duas coisas comigo, uma é que cheguei atrasada né, e outra é que eu aprendi que a depressão é uma porta, e essa porta fica aberta, e você pode escolher entrar nessa porta ou não entrar.


Pensamentos ruins, coisas negativas, objetos, pessoas, tudo o que te faz sentir mal e pra baixo, faz com que você dê um passo em direção a essa porta. Então amiga, vamos nos desfazer de tudo que nos faz mal, de tudo que te faz  se senti feia, ou gorda, ou menos importante ou incapaz.


Mantra de todo dia: eu sou linda, eu sou capaz, eu me amo.

Desabafei, desculpa pelo textão, e se você concorda comigo deixa sua opinião nos comentários, se não concorda, fala nos comentários o porquê. Vale tudo aqui nesse blog…

image

8 comentários so far

  1. Desculpe, mas vc está completamente errada ao dizer que a "depressão é uma porta", "e você pode escolher entrar nessa porta ou não entrar".
    Não confunda depressão com pensamentos tristes. São coisas completamente diferentes.
    Depressão é uma doença e pensamentos tristes são sentimentos recorrentes e normais que toda pessoa saudável tem.
    Pelo seu texto, fica parecendo que a culpa é da pessoa com depressão que escolheu uma porta errada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não sou especialista no assunto, nem tenho formação na área pra falar com propriedade sobre a depressão, mas pelas minhas experiencias de vida, cheguei ao meu pensamento do texto, acho realmente que a depressão é uma porta, é uma doença, atinge muita gente, mas 50% do problema é causado por falta de atitude do próprio doente. É um assunto polêmico, porquê pode ofender que já teve ou tem, eu já passei por um caso bem próximo na fámilia.
      Remédios e mais remédio, perder a razão da vida, abandonar tudo o que antes fazia sentido e te dava algum prazer.
      Mas enquanto a pessoa não percebeu que eu estava entrando na porta errada, vendo apenas o lado ruim da vida, não conseguiu mudar.
      Tenho crises de ansiedade apenas, o que é tranquilo em vista da depressão. E quando uma coisa dá muito errado, quando eu começo ter os pensamentos ruins (afinal a depressão começa assim), eu tento mudar e ver o lado bom e positivo das coisas.
      A depressão não é culpa do doente, mas muito da cura depende dele, é uma escolha querer ser depressivo ou tentar fazer alguma coisa, qualquer coisa, pra mudar aquela situação.
      Sei lá, como eu disse não sou especialista, sou apenas uma pessoa falando o que pensa na internet e talvez o que eu penso esteja totalmente errado, mas é o que eu realmente acredito.

      Excluir
  2. Usar o que nos deixa feliz, é maravilhoso <3
    Quanto a depressão, eu entendo seu modo de pensar, eu tenho desde que me entendo por gente, e na minha família quase todos tem, e sério? Em partes concordo sim com você, acredito que é uma porta que você tem que fazer de tudo para passar longe, se esforçar para não entrar, porque quando você entra, é um inferno para sair, e muitas vezes é quase impossível, outras pessoas desistem e sabemos o final delas. Eu penso que não escolhemos ter depressão, mas que nem sempre nos esforçamos muito e muito para que essa doença não venha nos afligir. Bom, postagem linda, e adoro seus looks, sério. E essa calça que tu não se sente feliz é maravilhosa, eu achei linda em você. beijos <3

    www.mundodefany.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fany, acho a depressão o problema do século 21, é tão presente nas nossas vidas, seja por familiares ou nós mesmos, que tenho um medo constante de me aprofundar nesse "problema", tenho momentos tensos, por isso tento fazer exercícios mentais pra não ficar tão deprimida com a vida. É complicado né?
      Como você disse temos que nos esforçar muito.
      Obrigada Fany.

      Excluir
  3. eu estou dizendo isso justamente porque eu sou psicóloga e trabalho diariamente com pacientes que tem depressão e paciente que não tem, mas acreditam que sim ou foram diagnosticados de forma errada.
    a maior parte não tem. muitos estão tomando remédios há anos. depois de diagnosticados de forma correta, com pouco tempo de tratamento, recebem alta.
    isso porque não era depressão e sim, estado de tristeza (que muitas vezes se alonga ou se aprofunda pelo diagnóstico e tratamente errado).
    agora a depressão é muito mais difícil de ser tratada.
    a depressão não começa porque o pessoa entrou numa porta errada ou usou uma roupa que não a deixou feliz.
    a depressão é uma doença com fundo neurológico, psicológico, biológico e químico.
    e embora a cura dependa sim do paciente, esse não é o único fator.
    é impressionante o número de pacientes que querem desesperadamente se sentirem melhor mas não conseguem. e quando leem que é por falta de atitude ou porque não estão vendo o lado positivo das coisas, se sentem ainda mais angustiados e sobrecarregados.
    e não conseguem por uma série de fatores. (de novo, biológicos, químicos, neurológicos etc.)
    queria eu que o tratamento fosse só colocar uma roupa bonita ou pensar coisas boas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lendo seu relato, de uma pessoa que é profissional, estou me sentindo bem idiota agora! Obrigada por compartilhar isso com a gente. Apesar que, eu como, sou leiga no assunto e só falei de experiências pessoais, não quis dizer que uma roupa bonita apenas é a solução pra depressão, mas que as vezes essa tristeza profunda, vira uma depressão, por falta de otimismo, ou de pessoas que te passem otimismo, eu realmente acredito que o penar positivo ajuda. Mesmo sendo leiga e tal.

      Excluir
    2. *Pensar positivo. Escrevi penar sem querer

      Excluir
  4. Realmente a gente sempre tem meia dúzia de roupas preferidas e o resto a gente se obriga a usar, é uma situação super chata não estar feliz com você mesmo, com seu corpo principalmente, tenho uma prima que é super depressiva por causa do peso, fora dos padrões, então tudo que ela veste, 100% das roupas dela, ela se sente feia, é uma super porta pra depressão e pro suicídio.
    Talvez seja só uma roupa, mas no fundo essa roupa pode esconder vários outros traumas.
    Um coisa gera outra coisa, ou amplia a outra coisa.
    A saida é correr o mais longe possível da depressão.
    Ótimo texto.
    Bjão

    ResponderExcluir

Olá seja bem vinda aos comentários do blog Depois que você se foi.
Fique a vontade para comentar, então deixe abaixo a sua opinião sincera sobre esse post.
Volte sempre!

Depois que você se foi © . Todos os Direitos Reservados - Por: Gardenya Barbosa.