31/07/2012

O Grande Reencontro!

image“Foram 3 longos anos sem ver você, que é uma das pessoas mais importantes da minha vida, eu tinha me esquecido até da sua voz, e a minha saudade é tão grande que mesmo com você aqui eu ainda a sinto, acho que antecipando sua partida.”

Eu e minha irmã (Nathênya), a gente é mais que irmã, a gente é mãe e filha, amiga Bff, companheiras, somos muito próximas e foi muito difícil ficar tão longe dela, e por tanto tempo, agora ela esta no Brasil me visitando e eu estou amando cada minuto que passo com ela. A gente se diverte, fala sobre garotos, sobre como é a vida em Portugal, sobre as loucuras da minha mãe, sobre como é ir na Zara e comprar blusinhas lindas por $2,00 Euros. Está sendo dias felizes.

image

Achei que depois de 3 anos talvez a gente fosse ficar meio sem graça uma com a outra, mas esta tudo ótimo, a gente ainda é A gente. Dá vontade de não deixar ela ir embora nunca mais, mas em um mês eu vou enfrentar outra dura despedida e meu único consolo é saber que lá ela vai ter um ensino de qualidade e um futuro bem melhor que o meu.

image

Escrevi um texto pra ela, sabe aquelas coisas que a gente não consegue falar? Então é mais ou menos isso:

Mana, eu era a filha única de 8 anos quando você chegou e tomou meu lugar de caçula preferida da família, eu fiquei muito brava, eu confesso que quis te dar pra algum índio da rua, mas depois que percebi que minha mãe não tinha mais tempo pra me vigiar enquanto estava fazendo minhas artes, eu passe a gostar de você. Quando você tinha 8 meses e era aquela bola de gordura eu voltei a não gostar de você, porque te pegar era o maior sacrifício da minha vida, você era tão gorda! kkkkk

Quando começou a andar, eu era a encarregada pra te vigiar, então me desculpa por ter te trancado algumas vezes na casinha do cachorro! Quando já era uma mocinha de 4 anos eu comecei a te ensinar que os irmãos nunca deduram um ao outro, a não ser que seja o irmão mais velho dedurando o mais novo. Você aprendeu tão bem, nunca me dedurou em nada, né!

Depois que a mãe foi embora e a gente ficou, eu confesso que me arrendo de ter sido tão relapsa com você, espero que entenda que eu era uma criança cuidando de outra, eu não pensava muito em seu bem estar, que bom que sobrevivemos, que bom que graças a isso você e eu amadurecemos rápido e aprendemos que numa casa não pode faltar um pote grande de margarina e alguns milhões de pacotes de “miojo”.

Quando a mãe voltou reclamando os direitos sobre você, eu não sabia que em tão pouco tempo ela te levaria pra tão longe de mim, acho que eu não soube aproveitar o tempo em que te tive tão perto de mim, espero que um dia a gente possa morar juntas novamente, porque crescer e se tornar adulto é uma grande merda, e eu quero te ajudar a passar por isso, quero estar ao seu lado, sempre, e não só no sentido figurado.

Eu vou realmente morrer de saudades de você. Eu te amo, incondicionalmente amo!!!!

Não sei porque a gente gosta de tirar essas fotos bobas toda vez que estamos juntas! Tenho um monte aqui no meu computador, é cada pose ridícula.

Beijos e Queijos!!

Como estou me sentindo?

balõesbikoti

Na maior parte do tempo feliz. Na outra parte preocupada.

Um comentário so far

  1. Que coisa mais fofa minha filha! Peço a deus tdos os dias, para que vcs sejam sempre muito unidas, não preciso dizer o motivo porque tive de as deixar, nunca fiquei um segundo sem pensar em vcs, nunca tinhamos separados e foi os dias mais dificeis da minha vida, mas pode ter certeza que nao vamos demorar muito para ficarmos tdas juntas, vcs sao tudo que tenho nesta vida, amo incondicionalmente, sao tdo pra mim. Saudadess imensas de vcs tres bjooss

    ResponderExcluir

Olá seja bem vinda aos comentários do blog Depois que você se foi.
Fique a vontade para comentar, então deixe abaixo a sua opinião sincera sobre esse post.
Volte sempre!

Depois que você se foi © . Todos os Direitos Reservados - Por: Gardenya Barbosa.