27/10/2011

Moda: Liberdade ou Escravidão?

Esses dias eu estava na escola dando uma olhada no jornal, quando me deparo com uma matéria com o título: "Moda: Liberdade ou Escravidão?!" ... falava sobre um assunto que a Gar já falou aqui várias vezes. Então, dei uma de ninja, peguei a página emprestada e vou compartilhar com vocês! hihihi
"Virada de estação, temporadas de desfiles... e somos bombardeados por novas informações, novos tecidos, shapes, cores, estampas, e tendências (aliás, muitas delas nem tão novas assim, mas apenas renovadas). Apesar de muitas vezes vermos nas passarelas uma imensidão de estilos e diversidades, vemos também muitas coisas em comum, muitas idéias que se cruzam (e que normalmente tem referência naquilo que já foi desfilado lá fora), e essas "coincidências" são responsáveis por indicar tendência e selecionar aquilo que chega a nós, consumidores finais. E nós amamos tudo que nos vem. E apesar de sermos indivíduos absolutamente distintos e com vontades, gostos, afinidades e sonhos diferentes, adoramos o mesmo estilo que está na moda no verão (ou o único que nos é acessível). Será?!
Andei me questionando esses dias, e queria que vocês fizessem o mesmo... Será que todo mundo acha lindo a camisa xadrez da moda, ou todo mundo está usando porque essa estética nos é imposta como aquilo que "temos que ter" nesse verão?! Onde está o gosto pessoal de cada um se ao sairmos nas ruas, nos deparamos com 99% da população com as mesmas roupas, as mesmas referências, aos mesmos estilos?! Será que nos tornamos escravos da moda, ou será que nos vestimos todos iguais porque apesar da inúmera (e crescente) variedade de lojas e confecções, as opções são todas parecidas?!
Analisando a história da moda, vemos que seu surgimento aconteceu devido à vontade de diferenciação que havia na população, a vontade de ser único e de se expressar através das vestimentas. O que é um motivo e tanto! E o que torna a moda algo de extrema importância... quase como um meio de comunicação sabe?! Mas esse significado se perdeu com o tempo.. e hoje, como um irônico contrário... a moda se tornou responsável por igualar e não diferenciar, por falta de identidade e não liberdadede expressão. E isso tudo foi acontecendo sem que ninguém se desse conta!
Hoje vivemos na era da tecnologia, da informação rápida, do fast fashion... e a velocidade da moda é algo impressionante mesmo! Mas o que adianta temos rápidas mudanças se mudamos todos juntos, ao mesmo tempo?! É assim que buscamos de forma desenfreada encontrar primeiro aquela moda tal, aquela determinada cor de esmalte, ou aquele determinado modelo de sapato... e nos deparamos apenas com alguns dias até que todos tenham o mesmo produto, mesmo que este seja de qualidade inferior.
Talvez essa rapidez toda seja a grande culpada por não nos deixar pensar naquilo que estamos comprando, naquilo que estamos querendo, ou no que queremos expressar através do que vestimos. Mas quem sabe nesse finzinho de ano, nós consigamos mudar um pouquinho essa situação, tentando buscar aquilo que realmente desejamos, mostrando o que realmente somos, com originalidade e criatividade, nem que pra isso tenhamos que transformar ou criar nossas próprias roupas?! Está lançado o desafio!"

 Esse texto é de Marina Feola. Eu concordo em partes, e você? Qual é a sua opinião?

Postar um comentário

Olá seja bem vinda aos comentários do blog Depois que você se foi.
Fique a vontade para comentar, então deixe abaixo a sua opinião sincera sobre esse post.
Volte sempre!

Depois que você se foi © . Todos os Direitos Reservados - Por: Gardenya Barbosa.