24/08/2011

Cuidado! As menininhas de 12 anos querem casar!(?)

Nesse meu vício pelo Tumblr, percebi que a maioria dos usuários de lá tem entre 12 e 16 anos,(e eu lá perdida no meio desse monte de criança), percebi também que todos eles estão lá por algum motivo problemático de adolescente. A maioria sofre por amor, outros com os pais e vários com a escola.
Percebi que meninas de 12 anos usam fotos e frases pra ilustrar seus amores não correspondidos, que até nós mulheres mais velhas não teríamos capacidade de usar. É uma adolescência muito precoce, que já pensa e sonha em se casar, dormir junto, fazer sexo, sem nem mesmo ter saído da infância direito.
Essa imagem estava num Tumblr de uma menina de 12 anos, é olha que escolhi uma imagem menos erótica,  o que um a criança dessa idade sabe sobre o que é estar quase nua na cama com um cara? Posso estar sendo careta, mas  na minha época, um amor aos 12 anos era uma coisa tão inocente, a gente nem sabia o que era sexo e meu Deus a gente nem imaginava o que era estar nua na frente de um homem, tínhamos vergonha da própria mãe, e olha que eu nem sou tão velha assim (só 22 anos), mas a sociedade evoluiu muito rápido e as meninas estão deixando a infância muito mais rápido ainda.
Fico pensando quando a minha filha tiver 12 anos, como será a geração dela? Acho que nós pais, temos que conversar demais com os nossos filhos, o mundo esta cada dia mais perdido, a maldade, a malícia, a perdição e todas as coisas profanas do mundo estão tomando conta, nem a fé em Deus está sendo suficiente pra mudar o pensamento humano.


14 comentários so far

  1. Realmente esse é um assunto extremamente delicado. Ainda não sou mãe, mas compartilho da tua preocupação, como sou professora e tenho alunos de várias faixas etárias, muitos pais acabam por vir conversar comigo sobre estes assuntos, e essa é a preocupação geral!
    Essa adolescência precoce é resultante não apenas da sociedade em que vivemos, mas também pela perda de valores da família, o diálogo entre pais e filhos é praticamente escassa, essas "crianças" precisam ter essa abertura com o pai ou com mãe para ter conversa sobre sexo, drogas enfim...
    Vejo que na maioria dos pais a preocupação maior é trabalhar para dar aos filhos o que os pais não tiveram, e esquecem de dar o principal, amor, carinho, DIÁLOGO... todo mundo fala aaahhh devemos conversar com nossos filhos! mas eu questiono o tipo de conversa, não é chegar para um adolescente e falar NÃO faça isso e FAÇA aquilo e ponto, quando na verdade deveriam ouvir o que os filhos tem a dizer e lhes mostrar o outro lado da moeda, se é realmente isso ou aquilo que esses filhos querem.
    Eu quando tinha 12 anos sequer pensava em sexo... o máximo que PENSAVA era em selinho Oo
    huiuahauihaiuhauiahuiah
    Fico muito triste em ver as barbies serem deixadas para trás tão cedo!!

    Enfim ja que escrevi horrores...a frase final é:
    DIALOGUEM (falar e ouvir) COM SEUS FILHOS SEMPRE, ANTES CEDO DO QUE TARDE DEMAIS !!

    Beijão

    ResponderExcluir
  2. E assim caminha a humanidade minha cara.... eu com meus 24 minha filha de 7 ja tem namoradinho.... afff, eu com 7 assistia a casa da Angélica no SBT gente( pra ver como faz tempo) rsrsr... bjs bjs

    ResponderExcluir
  3. Uau Jessica, vc falou tudo, é realmente isso que acontece, aliás você é professora de quê?
    Pois é Pâmela eu tb tenho uma prima de 8 anos que chora pelo namoradinho da escola e se acha gorda ????? eu fico boba vendo ela falar, e o pior é saber que nós mesmos fizemos isso com a sociedade.

    ResponderExcluir
  4. de informática =)
    Como falei, tenho alunos de todas as faixas etárias de 8 9 anos até 80 Oo... como tenho o costume de conversar não somente com os pais, mas tbm com as minhas alunas, que se sentem a vontade para falar comigo suas particularidades... várias mesmo sendo magrinhas também demonstram se sentirem mal com seu peso e sua aparência! é realmente uma situação lamentável =\=\

    ResponderExcluir
  5. ah eu tb era professora de informática, graças a deus eu sai dessa vida miserável kkkk fui professora por tanto tempo que tomei raiva, mas já ganhei muito dinheiro com isso, é uma profissão que a gente num fica sem emprego né.
    Que bom saber isso sobre você!!
    bjão

    ResponderExcluir
  6. É assim mesmo, acho que pensam que posso não ter tanta moral pra falar porque ainda tenho 17 anos... mas meeeeeeu, nunca, quando eu tinha essa idade eu nem sabia o que era isso! Na escola, hoje em dia, eu vejo menininhas com 13 anos namorando, se pegando na frente de todo mundo, e se acham o máximo ainda, acho ridículo e acho que é falta de surra dos pais! Na boa,kkkk

    ResponderExcluir
  7. tem horas que penso que isso mesmo, surra nessa mulecada, mas minha tia tia outro dia falou em bater no meu primo que tem 13 anos, mas sabe o que ele falou: me bate que vou no conselho e te denuncio.
    que dia que na nossa época podiamos falar isso pra mãe ou pro pai, o tapa comia no meio da cara...kkk

    ResponderExcluir
  8. Ai que legal que vc tbm foi profe:D oh vida tirana! eu até gosto da profissão, mas eu trabalho demaaaaaaais!
    Provavelmente é só esse ano, pq ano que vem vou fazer facul de engenharia civil! (vaimeentendené)

    Não vou deixar de dar minha opinião sobre a "surra" também ja levei uns par de tapa e tal. mas eu sou TOTALMENTE contra. Não consigo sequer ver onde uma surra pode melhorar na educação de uma criança ou adolescente :S Pois eu acredito que exista uma grande distância entre o medo e o respeito...
    Mãããns opinião é que nem c* cada um tem o seu hauiahauihauihaihauihaiuh

    Beijão ão ão

    ResponderExcluir
  9. Quando precisa eu bato na minha filha, num é que eu espanque ela, num é isso, mas dou uns tapas, sei lá antigamente funcionava esse negocio de bater e hoje em dia num funciona, sou contrar quem bate demais ou quem bate com cinto, pau, e outras objetos ou quem bate demais pra machucar a criança, mas acho que bater não faz tão mal assim não.
    Como vc disse opinião é igual cú mesmo!!kkk

    ResponderExcluir
  10. É como vc mesmo disse antigamente funcionava e hoje em dia não funciona Oo!!
    De forma alguma vou questionar a educação que vc da a sua filha... so tenho essa opinião tão forte em mim por que ja vi uma criança apanhar com aquelas soiteras (assim que escreve?) de bater nos bois sabe...e isso me traumatizou MUITO!
    Via aquela menina tão frágil apanhando pior que um bicho por qlqr coisa e prometi nunca erguer a mão pra um filho meu...!!

    *o post rendeu né Oo huihauiahiuahuiahiah
    Beijão Gardênia... to gostando de ti :P

    ResponderExcluir
  11. Oiii...
    Se você se apavora com isso....
    O que me diz disso: http://www.sedentario.org/videos/festinha-matine-da-patota-da-7-%C2%BA-serie-46565
    Vi no Blog Sedentário e fiquei apavorada....Mandei pra os meus amigos de net..

    Bom eu acho complicadissimo essas questões de educação, de bater e talz..

    A única coisa que sei é: Pé de Galinha, não mata pinto!

    Acho que educação é muito mas que aceitar o que seu filho faz e dizer amém!

    Enfim..

    Bjss
    http://midefreitas.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  12. Então Je, acho que isso ai não é mais bater é espancar, isso eu sou totalmente contra, mas agora se um filho meu alguma vez me xingar eu sou no minimo dar um tapa na boca dele, porque eu só xinguei minha mãe uma vez na vida e ela me deu só um tapa na boca que nem doeu tanto assim, mas eu vi que eu tinha magoado ela demais, e ai nunca mais xinguei.
    Miliane do céu que vídeo é esse em, credu, ta vendo é disso que eu to falando, na sétima série eu nem tinha dado um beijo de língua ainda, imagina uma coisa dessas, na boa sei que vai gerar polêmica, mas se fosse minha filha eu ai por de castigo pro resto da vida e ainda dava uns tapas nessas meninas, to chocada!!!
    to com medo tb, deus que me livre ver minha filha numa situação dessas, acho que eu morro de desgosto.

    ResponderExcluir
  13. Fiquei traumatizada (não apavorada) com a questão de bater em crianças (a criança em questão não tinha mais do que 8 anos).
    E compartilho do teu sentimento...tbm estou apavorada com o vídeo, e os pais?
    ainda não tenho filhos,mas sinceramente tenho medo, muito medo! não pela criação que ele vai ter,mas pela criação que outros tem e terão!
    Mas se por algum acidente do destino eu visse uma filha minha fazendo isso, sinceramente eu não sei se o meu trauma, a vergonha ou a raiva falaria mais alto !!
    Depois de me apavorar com o video, fiquei com nojo dessas cenas :S

    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Nojo, era essa a palavra que eu queria ter usado, fiquei com muito nojo disso tudo que vi nesse vídeo, apavorante!

    ResponderExcluir

Olá seja bem vinda aos comentários do blog Depois que você se foi.
Fique a vontade para comentar, então deixe abaixo a sua opinião sincera sobre esse post.
Volte sempre!

Depois que você se foi © . Todos os Direitos Reservados - Por: Gardenya Barbosa.