Caspa e Seborreia - Como evitá-las

Olá amigas!

Hoje resolvi falar sobre caspas e seborreia, um mal que acomete algumas meninas e meninos dos 4 quatro cantos do mundo. Resolvi abordar este assunto pois a algum tempo atrás, uma cabeleireira me sugeriu comprar um determinado shampoo pois estava com caspa. Nossa, na hora que ela falou que eu estava com caspa, quase caí da cadeira, fiquei extremamente nervosa e mais ansiosa ainda do que já sou, achei que estava com uma doença terrível e que todo meu cabelo ia cair se eu não tratasse logo.


Fui saindo do salão e já intimei meu marido a ir á loja de cosméticos comigo, pra comprar o tal shampoo (me desculpem amigas, mas esqueci o nome do danado do shampoo de tanta raiva que fiquei, rsrs). O shampoo tinha 25ml e custava a bagatela de R$ 35,00 reais (o preço não esqueci, pois doeu no bolso). Levei-o para casa, na certeza de que meus problemas acabariam, e realmente acabaram, aquele ‘sebinho’ no couro cabeludo foi sumindo e parou de coçar, mas o shampoo também havia acabado e eu não iria comprar outro. Comprei o Palmolive Naturals (que não tem sal na fórmula) por R$ 3,90 e comecei a passar, sempre reparando no que iria acontecer, bom, minha caspa não voltou. Portanto, resolvi meu problema com praticamente 10x menos.


Isso não quer dizer que a caspa ou a seborreia sejam assuntos sem importância, quer dizer que eu tive sorte de ter sido alertada e pegar o problema logo no início.




Depois dessa ‘crônica’ vamos aprofundar mais no assunto:

Quando ouvimos falar sobre caspa, logo nos lembramos daquela descamação e oleosidade excessivas no couro cabeludo que aparecem provocando coceiras e formando crostas de aspectos e cheiro desagradáveis. Resumidamente, a caspa, também conhecida como pitiríase simples, nada mais é do que a descamação esbranquiçada do tecido do couro cabeludo. Como possíveis causas e fatores agravantes podemos citar o couro cabeludo oleoso, com descamações aderidas à pele, resultante do excesso de produção das glândulas sebáceas; o fungo Pityrosporum ovale que vive naturalmente no couro cabeludo e que, quando produzido em grande quantidade, provoca irritação e descamação; os distúrbios hormonais ou glandulares; permanentes, alisamentos ou colorações capilares em excesso; utilização de produtos inadequados; processos alérgicos; gravidez; instabilidade emocional (ansiedade, stress, depressão etc...) entre outros possíveis fatores responsáveis.

Quando o problema de caspa se intensifica, surge então a dermatite seborréica, mais conhecida como seborréia e que deixa a região atingida com inflamações e lesões avermelhadas.


A seborréia pode ser classificada em 03 tipos:

1. Seborréia oleosa - afeta, principalmente, o couro cabeludo provocando descamação abundante (caspa) acompanhada ou não de queda de cabelo;

2. Seborréia gordurosa - caracteriza-se por secreção abundante de sebo pela pele. Brilho excessivo, aspecto gorduroso e pele com acne são características principais, assim como os poros das glândulas sebáceas muito dilatados;

3. Seborréia Seca - o sebo produzido não é excretado e acumula-se na pele que se torna espessa e coberta de crostas.

Dicas para prevenir o problema:

*Mantenha uma alimentação equilibrada;

*Cabelos sempre limpos;

*Não coce o couro cabeludo excessivamente para evitar o surgimento de descamações;

*O tratamento da caspa pode ser feito com shampoos e loções específicas;

*Apesar da caspa não ser contagiosa, use sempre seu próprio pente, pois os emprestados podem trazer outros inconvenientes como micoses - por exemplo;

*Semanalmente faça uma limpeza nos acessórios de cabelo com água e shampoo;

*Periodicamente, vá a um profissional de estética para cuidados mais específicos, isto ajudará a manter a saúde dos fios e couro cabeludo;

*Percebendo indícios de caspa, procure por um dermatologista.


Esta foi minha colaboração por hoje, amigas. Espero que tenham gostado!

5 comentários:

  1. oi querida....caspa é mesmo uó. eu não tenho (graças), mas minha filha sofre com esse problema a algum tempo. tbm ja gastei um monte com shampoos q prometiam milagres e deixaram muito a desejar, o q ta salvando a cabecinha cabeluda (e bota cabeluda nisso!) é um produtinho bem simples, receitado pela minha cabeleireira (bjo Mari):
    antes de lavar a cabeça faço uma esfoliação no couro cabeludo com açúcar cristal, massageando bem, depois enxaguo e passo o shampoo anti caspa, agora ela ta usando um manipulado, de sálvia, q é barato e ta sendo ótimo, pra finalizar, qdo ela ja ta com os cabelos quase secos eu passo uma ampola da capicilin, só na raiz do cabelo, é o q ta resolvendo o problema dela, da pra dizer q ja ta 95% curado. tomara q a dica sirva pra quem tiver passando pelo mesmo perrengue. um super findi pra vcs todas do blog, beijão. =)

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Adorei! Eu sempre tenho esse problema, principalmente no inverno e sei como esses shampoos específicos podem ser caros! Mas tem hora que não tem outro jeito, tem que usar o que a dermatologista recomendou! Vou tentar seguir as dicas direitinho!
    Beijinhos e bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  4. Boa Tarde meninas, sempre passo por aqui, e acho muuito fantástico o Blog de vocês, estão de Parabéns, são dicas realmente ótimas para nós leitoras.
    Bom sou de uma familia de cabelereiros/esteticistas haha.
    Então vou comentar sobre o fato das caspas, realmente existem muitos que prometem e cumprem com o fato de dar um "fim" nas caspas, porém temos de ter consciência de que é temporário, tem que ter um cuidado constante, e lembrando que é melhorando um problema e trazendo outros, a maioria dos shampoos anti-caspas, trazem ressecamento aos fios, os deixam fracos, e etc... Então seu uso não pode, e nem DEVE ser excessivo. Ok?

    Beijinhos, e mais uma vez Parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  5. Obrigada pela dica, de vez em quando essas 'bichinhas' me atacam, vou seguir as dicas direitinho.

    ResponderExcluir

Olá seja bem vinda aos comentários do blog Depois que você se foi.
Fique a vontade para comentar.
Criticas também são bem vindas (desde que seja fundamentadas né).
Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...