19/03/2010

Os Amores da 8ª série. Parte I


Antes eu gostava o ano inteiro de um mesmo garoto, e as vezes era ate mais do que só um ano de aula, mais na 8ª série eu gostei de dois meninos, um no começo do ano e um no final do ano, o do começo do ano foi um amor e o do final foi uma paixão. Não sei bem, só sei que o primeiro foi mais intenso.
Eu já havia restabelecido minha liderança e minha popularidade na escola quando uma professora passou um trabalho que exigia uma pesquisa, então eu e mais duas amigas fomos na biblioteca da escola no período da tarde, lá a gente fez as pesquisas necessárias  e depois fomos ver alguns alunos que estudavam a tarde fazer aula de educação física. Foi ai que eu o vi, ele era lindo, loiro dos olhos azuis, comentei com minhas amigas perguntando quem era e elas me disseram que ele era o menino mais popular da escola no período vespertino e o mais bonito da cidade toda. Achei interessante, mais não tanto quanto ao outro guri que estava ao lado dele, esse não era tão bonito e eu quis saber quem era, então elas me falaram tudo, era o melhor amigo do outro, eu me apaixonei a primeira vista, e o outro já não era mais tão bonito assim, pra mim ele era bem mais, e eu fiquei com aquela imagem na minha cabeça o mês inteiro, eu tinha que vê-lo de novo, ele tinha que saber que eu existia, mas como fazer isso? Eu não sabia.
E um dia como se fosse um presente do destino ele foi na escola de manhã, e eu fui apresentada pra ele e ele com muita gentileza pegou minha mão, disse prazer e me deu dois beijinhos, um em cada bochecha. Eu tive certeza que eu queria dar meu segundo beijo nele e que se era pra gostar eu não iria deixar acontecer igual aconteceu com o Marcos, eu não perderia nada por ficar calada, por não me declarar eu iria atacar.
Tá, eu pensava assim, mais não agia assim, eu tinha 13 anos e eu morria de medo de levar um fora, sem contar que eu tinha em mente a experiência ruim que tinha sido meu primeiro beijo. Mais eu queria tanto, então um dia eu menti, menti pra minha mãe que eu tinha um trabalho pra fazer na escola e sai de casa, fui ate a casa de uma amiga e fomos pra escola.
Chegamos lá e eu fui logo puxando conversa com ele, perguntando coisas e mostrando um pouco de mim, ele parecia gostar do que eu falava, mais eu não sabia se era só a simpatia dele ou se eu tinha realmente uma chance, então usei o velho e bom truque da amiga, pedi pra minha amiga das uns “toques”  nele, falar que eu era afim e ver o que ele falava,  se rolava ou se era mais uma vez platônico,  ela falou com ele e o resultado não foi muito animador porque ele não disse nada de concreto e eu fiquei na fossa.

Algum tempo depois, a gente já era amigos e eu tinha aprendido a mentir pra minha mãe dizendo que havia trabalho e então eu sempre ia na escola a tarde, e era sempre muito bom,  não me lembro como começou se fui eu ou se foi ele, só me lembro que um dia aconteceu, eu tive meu segundo beijo, e foi com alguém que eu gostava, e foi realmente muito bom, sem medo, sem “pegar” onde não devia, e com muito amor pelo menos da minha parte, eu queria me lembrar mais desse beijo, queria me lembrar, porque foi tão bom pra mim e eu só me lembro disso, só me lembro de sonhar quase um mês com ele , mas os detalhes o tempo apagou da minha mente por algum motivo inexplicável. 

2 comentários so far

  1. Oi, adoro teu blog , tudo muito lindo como sempre,visite meu blog também,sobre artesanato em geral, com várias receitas,beijokas
    http://agulhaetricot.com
    http://agulhaetricot.blogspot.com
    http://titacarre.elo7.com.br

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Roberta. já olhei todos e gostei muito

    ResponderExcluir

Olá seja bem vinda aos comentários do blog Depois que você se foi.
Fique a vontade para comentar, então deixe abaixo a sua opinião sincera sobre esse post.
Volte sempre!

Depois que você se foi © . Todos os Direitos Reservados - Por: Gardenya Barbosa.